Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2017

VERBETE: CANIBALESCO

Imagem
Termo empregado – por referência ao canibalismo praticado por certos povos – para qualificar relações de objeto e fantasias que estão em correlação com a atividade oral. O termo exprime de modo figurado as diferentes dimensões da incorporação oral: amor, destruição, conservação no interior de si mesmo e apropriação das qualidades do objeto. Fala-se por vezes de fase canibalesca como equivalente da fase oral ou, mais especialmente, como equivalente da segunda fase oral de Abraham (fase sádico-oral). Embora na edição de 1905 de “Três ensaios sobre a teoria da sexualidade” (Drei Abhandlungen zur Sexualtheorie) haja uma alusão ao canibalismo, é em “Totem e tabu” (Totem und Tabu, 1912-13) que a noção encontra o seu primeiro desenvolvimento. Nessa prática dos “povos primitivos” Freud destaca a crença que ela implica: “Ao se ingerirem partes do corpo de uma pessoa no ato de devorar, há também uma apropriação das propriedades que pertencem àquela pessoa”. A concepção freudiana do “assassinato …